Valores

No passado dia 21 de novembro anunciei a intenção de me candidatar a presidente do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD.

É uma candidatura dentro dos mesmos valores de coragem, rigor e isenção que sempre foram os meus. Valores que nunca abandono, mesmo quando estão em causa amizades ou preferências.

As minhas três credenciais para esta candidatura são uma experiência de oito mandatos no Conselho de Jurisdição; o espírito de missão com que sempre os exerci; e a absoluta imparcialidade que – creio – me é reconhecida no seio do Partido.

Em janeiro de 2019 foi pública a minha demissão deste órgão, motivada pela conduta do presidente da Mesa do Conselho Nacional. Uma conduta que mereceu a apreciação negativa do Conselho de Jurisdição.

Na altura, deixei claro que seria uma curta ausência, dado que voltaria a ser candidato, ainda mais motivado a defender no CJN um espírito de legalidade, coragem e equidistância face aos diversos interesses habitualmente em jogo num partido político.

Nesta caminhada, para além da confiança de dezenas de companheiros do PSD, da JSD, dos TSD e ASD de norte a sul do País, é com gosto que terei a meu lado a minha concelhia e o meu distrito, um apoio materializado em cinco companheiros:

  • Isaura Morais, presidente do PSD/Rio Maior e Secretária do Grupo Parlamentar;
  • João Moura, Presidente da Distrital de Santarém;
  • João Oliveira, Presidente da JSD Distrital de Santarém;
  • Filipe Santana Dias, Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior;
  • Roberto Vieira, Presidente da JSD de Rio Maior.

Os primeiros nomes da equipa que me acompanha serão anunciados em breve. São militantes que têm servido o Partido aos mais diversos níveis. Orgulham-nos com o seu percurso, rigor e uma férrea noção de justiça.

Ao lado desta equipa, e se obtiver a confiança do Congresso, honrarei o PSD e as suas regras! Nas palavras de Jorge de Sena, “é isso o que mais importa”.