PSD. Antigo dirigente que exigiu demissão de Mota Pinto é candidato à jurisdição

O antigo membro do Conselho de Jurisdição Nacional (CJN) do PSD, Paulo Colaço, anunciou esta quinta-feira que será candidato à presidência do órgão que funciona como uma espécie de ‘tribunal’ interno do partido. Paulo Colaço já esteve oito mandatos como dirigente daquele órgão, mas demitiu-se no último mandato por discordar da postura do presidente da Mesa, Paulo Mota Pinto, quando este se recusou a ouvir a jurisdição no caso do voto secreto/voto de braço do ar que marcou o Conselho Nacional de tentativa de ‘impeachment‘ de Rui Rio.

Artigo completo